receba nossas newsletters
Carreira
Tamanho do Texto    A+    A- 

Agosto/2011

Capa/Novos mercados

Fora da escola


Com a valorização social do conhecimento, pedagogos passam a ser requisitados também em instituições e espaços não escolares


Marta Avancini

Brinquedotecas, um dos espaços de atuação dos pedagogos


O campo de trabalho do pedagogo não se limita mais às escolas. "Antes, a pedagogia era restrita às séries iniciais e a determinadas funções na escola. Hoje pode ser uma aliada em outras áreas, nas quais os pedagogos se inserem em equipes multidisciplinares", diz a pedagoga e consultora Sueli Dib.

As possibilidades são as mais variadas: organizações sociais, brinquedotecas, clubes, hotéis, desenvolvimento de materiais e metodologias para a educação a distância e, até, empresas e hospitais.  Essas oportunidades, analisa Sueli, surgem em virtude do eixo da formação do pedagogo: a aprendizagem, cada vez mais valorizada na sociedade do conhecimento.

"A pedagogia habilita para a didática e metodologia de ensino, que são essenciais para quaisquer outras áreas do conhecimento", diz a consultora.  Uma área que está conquistando espaço com a rápida difusão das novas tecnologias da informação é o design instrucional - planejamento de materiais para a educação, especialmente educação a distância.

Desse modo, o pedagogo cria ciclos de atividades e um plano geral de curso, além de definir quais são as técnicas mais adequadas ao propósito do curso e as melhores ferramentas de avaliação. Essa especialidade está bastante ligada à educação a distância, mas não se limita a ela. "O profissional pode aplicar esses métodos em treinamentos presenciais e em cursos acadêmicos também", explica Sueli.

Os pedagogos também estão sendo requisitados a atuar nos setores de recursos humanos de empresas. Nesse ambiente, atuam com o objetivo de aprimorar os processos da empresa por meio da valorização do conhecimento e da aprendizagem. Ou seja, trabalham para a instalação de uma cultura de formação continuada e de constante busca de informações e conhecimento com a finalidade de melhorar a qualidade do atendimento dos clientes e o relacionamento com os funcionários.

"O conhecimento que o pedagogo adquire sobre aspectos sociais e psicológicos do ser humano durante o curso se tornou importante no contexto mais amplo do mercado de trabalho, ampliando suas possibilidades de inserção profissional", diz a vice-presidente da Associação Universitária de Pedagogia do Brasil, Wania Madeira.

Desse modo, além de empresas, o pedagogo também encontra espaço de trabalho em equipes multidisciplinares, agregando suas competências às de profissionais das mais diversas áreas: engenheiros, arquitetos, médicos, web designers , publicitários, entre tantas outras.

Nesse contexto em que uma visão mais interdisciplinar do conhecimento está ganhando espaço, a pedagoga Vera Melis, da Organização Mundial pela Educação Pré-Escolar (Omep),  conta que tem sido convidada por médicos pediatras para falar sobre desenvolvimento infantil e sobre cuidados com bebês e crianças. "É um movimento interessante e importante acontecendo que pode ser muito positivo no sentido de melhor colaborar para o desenvolvimento das crianças", diz Vera.

Outra área que tem se destacado é a pedagogia hospitalar, voltada para crianças ou jovens que ficam internados por longos períodos e, por isso, ficam impedidos de frequentar a escola. Nesse contexto, o profissional não só  realiza atividades didáticas com o paciente, mas também dá apoio psicoafetivo a ele e à família a fim de facilitar a adaptação ao espaço hospitalar. 

+ Leia mais:

- Como as demandas sociais estão mudando as especialidades do professor brasileiro

- Novo formato da graduação em pedagogia pode abrir novos campos profissionais

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Editora Segmento - Nossas Revistas


Copyright © 2012 - Editora Segmento Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
Política de Privacidade